quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Adeus 2009 !

3 deixaram rastros


Se eu pudesse descrever esse ano só com uma palavra, ela seria:
FÉ.
2009 foi um ano que eu temia, ano de vestibular, de renúncias, de escolhas.
Mas também foi um ano de aprender, confiar, mudar e de crescer.

Tive um terceiro (e último) ano incrível, que me alegrou todas as manhãs e que desse, vou sentir saudades mas também vou ter ótimas memórias!

Sorri bastante, tentei quebrar barreiras, cansei mas levantei. Ri, mas chorei muito também. Vi gigantes que me deixaram sem horizonte e também vi a fé mover eles. Aprendi a esperar, que paciência é necessária e que preciso muito dela.
Descobri novas coisas, ouvi ótimas músicas, li livros tão bons quanto as músicas. Lembrei, com muito custo, que tudo tem um tempo e que não precisamos descobrir qual e qdo. Escrevi bastante e errei tantas vezes.
Escolhi caminhos sem me importar com a opinião das pessoas, mas de Deus.

Entendi como é viver um dia de cada vez, mesmo não conseguindo. Senti falta de muitas coisas e me ausentei de onde mais queria estar. EMAGRECI! hahahahaha

Senti dores, no corpo e no coração. Recebi cura e tentei curar. Ouvi, tantas vezes ouvi. Conversei bastante e fiquei muito feliz. Sonhei e voltei ao chão. Tive orações atendidas, outras não. Passei mais tempo em família, gostei disso. Percebi amizades verdadeiras, que me alegraram, distrairam e sustentaram. Amei mais, dei menos desculpas. E em todas as ocasiões aprendi a confiar...a ter fé. Porque "fé + confiança = esperança" já dizia o autor.

E é com essa esperança que eu olho pra 2010.
Tenho minhas expectativas, planos. Mas coloco-os em segundo plano, porque hoje sei pra cada dia basta seu próprio mal.

Que 2010 possa ser um ano abençoado para todos! ;D


FELIZ ANO NOVO
, everybody!


[...] "as I wait for hope to come for me
For me, for me, for me" [...]
;)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Luz do mundo

0 deixaram rastros

Natal. Reuniões em família, muita comida, correria, presentes embaixo da árvore. Resumindo, isso acontece todo ano. É fato que o verdadeiro motivo do Natal, as pessoas também conhecem. Nascimento do Salvador e morte do mundo. A maioria das pessoas fazem textos falando de como devemos exaltar esse significado e equecer as futilidades. Mas dessa vez, não vou falar disso.
Não que não seja importante, mas porque cansa bater na mesma tecla. Também não vou fazer aqueles textos poéticos e bonitos. Só quero expressar minha opinião de que morremos todos os dias e Cristo nasce em nós todos os dias. Depende do que escolhemos. Nascer ou morrer.
Nesse Natal, decidi morrer. Morrer cada parte de mim que insisti em seguir o orgulho.
Morrer cada vez que a amargura ou raiva quiser tomar parte. Com isso não ganhei os presentes mais caros, as embalagens mais bonitas. Ganhei vida. Vida sem ego, com alegria e paciência.
Vida verdadeira.

"Ela dará luz a um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados." Mateus 1.21 ~

FELIZ NATAL :)

sábado, 28 de novembro de 2009

Tempo.

1 deixaram rastros
Tudo neste mundo tem o seu tempo;
cada coisa tem a sua ocasião. Há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derrubar e tempo de construir.
Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar; tempo de chorar e tempo de dançar; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las; tempo de abraçar e tempo de afastar; Há tempo de procurar e tempo de perder; tempo de economizar e tempo de desperdiçar; tempo de rasgar e tempo de remendar; tempo de ficar calado e tempo de falar; Há tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz.

Eclesiastes 3.1-8 ~

Parando pra pensar nesses dias, me dei conta de como o tempo passou e muita coisa mudou mesmo na minha vida. Coisas que ficavam só na imaginação, agora começam a se tornar concretas. Me formando, crescendo, novas coisas pela frente. Me dei conta também de como Eclesiastes 3 é tão sábio. Acho que é meio do ser humano se deixar levar pela pressa, pelo 'quero agora', ainda mais na vida atual.. que quando paramos pra pensar um pouquinho no tempo marcado, ele parece tão confortante e compreensível. A bailarina profissional que se tornou boa com o tempo e o treino, não no segundo dia de aula. A fé que se firmou com o tempo e as experiências. O estudo que veio com o tempo investido, não com a vontade de acabar. E isso tudo me fez chegar a mesma conclusão que eu li dias atrás:

"Porque a felicidade não é no depois: é no durante, é no enquanto. [...] Viver o enquanto é uma atitude que nos devolve à vida. Viver o enquanto é "a arte de presentificar a vida". Fazendo assim, você volta para a vida, você a vive na hora certa, e vai se alegrar com seu trabalho, porque isso vem da mão de Deus." -
O livro mais mal-humorado da Bíblia


É, viver o agora. Sem mais "E se..". Somente "É.."

domingo, 22 de novembro de 2009

O fim e o começo.

2 deixaram rastros

Sabe, eu contava os dias pra não ter mais que acordar todos os dias 6h da manhã, entrar numa sala elitista onde eu só conhecia 5% das pessoas e aguentar 6 tempos lá dentro. Mas esse ano, as coisas foram diferente do que eu imaginava e posso dizer que realmente gostei dessa sala!
11 meses convivendo com essa galera fez meu último ano valer a pena! Não tinha elitistas, nem pagodeiros, tinha pessoas especiais (no sentido deficiente da palavra) que faziam as manhãs menos entediantes.
Cantar; fazer listas de países, pokémons e empregos; ser líder do gueto; desenhar; gritar gilberto.. internas do G que fizeram a diferença, ou melhor fizeram o ano ser como foi! Tanto tempo que passou muito rápido, mas é como dizem: os bons momentos acontecem rapidamente, mas demoram a ser esquecidos.
É, se tem algo que eu vou sentir falta vai ser desse ano e dessa sala especial! (agora com todos os sentidos da palavra)
Enfim, faz parte e parafraseando nosso orador:
"Saímos do 3º ano pra entrar pra história!"

É, valeu a pena 3ºG 2009! Simplesmente Gilberto! :D

domingo, 18 de outubro de 2009

pequenas coisas do cotidiano

0 deixaram rastros


Esses tempos andava pela cidade e me deparei com o delírio das mulheres: liquidação de sapatos!
e bom, resolvi entrar. Encontrei uma sapatilha que realmente me agradou, mesmo não sendo do tipo que eu costumo comprar. E enquanto eu experimentava e decidia se levava ou não um pensamento me veio. Aquilo era um investimento à longo prazo. Não era só uma sapatilha legal, mas uma que eu poderia usar no meu curso. Branco pra combinar com o uniforme e confortável pra me ajudar nas longas horas de plantões. Assim, simples. Um simples pensamento inocente desses foi capaz de me abrir um largo sorriso ao olhar pras sapatilhas!
Parece bobo, mas aquilo realmente me fez feliz naquele dia! me deixou realmente ansiosa pelo meu curso e como seria e se eu gostaria e etcétera e tal. E bom, não faria tanto auê se fosse algo que já tivesse decidido desde os meus 8 anos de idade. Mas a estória do meu futuro curso foi tumultuada, cansativa e desafiadora. Mas que acima de tudo, me trouxe uma paz enorme ao pensar no futuro. Algo como: "Era óbvio que era isso! Como não tinha pensado nisso?" e isso realmente me alegra. :)

Não sei ainda como será lá frente, se eu realmente vou conseguir me adequar e gostar; se vai ser como eu esperava; se vou ter sucesso e ser boa nisso; Realmente são perguntas que não tenho idéia e nem sei responder. Mas se o sucesso depender de gostar do que eu fizer e conseguir salvar vidas de todas as maneiras, então eu sei que vou dar o melhor de mim pra realizar isso! Posso não garantir que serei a melhor enfermeira do hospital, receberei o melhor salário e coisas assim, mas posso garantir que darei o meu melhor pra ajudar nem que seja uma só pessoa! E com a ajuda das minhas novas sapatilhas, sei que pelo menos dor no pé eu não terei ;)


quarta-feira, 30 de setembro de 2009

reflexões climáticas

6 deixaram rastros

Sabe o que eu acho bonito numa tempestade?
Entre as várias coisas que assustam como trovões, relâmpagos, a força do vento. Eu vejo uma graça tremenda da natureza.
Todo mundo tende a ver como algo ruim, como perigo ou até pouco se importam. Mas eu acho a tempestade e a chuva em si fenômenos realmente bonitos. E o que mais me chama atenção? É que por mais que eles causem medo ou assustem alguns, são sinais de esperança pra mim. Ninguém consegue sobreviver tanto tempo na seca, sem chuva, sem renovação. Já parcebeu também como o céu fica limpo e realmente bonito depois de uma tempestade acabar? E apesar dos pesares, também acho que seja assim com a nossa vida. Por mais temíveis as tempestades que enfrentamos e que se aproximam, creio que elas sirvam pra nos lapidar, regar e nos tirar da seca. Mesmo que para isso tenhamos que perder algumas folhas, sofrer com o vento e a intensidade das águas. É tudo uma questão de tempo, até que sejamos renovados e voltemos a brilharmos limpos. Assim como o céu, depois de uma tempestade.
E sabe o que mais me surpreende nisso tudo?
A sabedoria infinitamente maior de Deus. É, isso me surpreende a cada manhã...mesmo que ainda esteja ventando e chovendo.


ps: Oeoe, tenho enem esse finds! Se quiserem me desejar boa sorte, seria bacana e talz..acho que vou precisar :D



quarta-feira, 16 de setembro de 2009

E agora, José?

2 deixaram rastros

Sozinho no escuro

qual bicho-do-mato,

sem teogonia,

sem parede nua

para se encostar,

sem cavalo preto

que fuja a galope,

você marcha, José !

José, pra onde ?





sábado, 12 de setembro de 2009

Like a stone

2 deixaram rastros

Uma noite, um homem estava dormindo em sua cabana quando de repente seu quarto ficou cheio de luz e Deus lhe apareceu. O Senhor disse ao homem o trabalho que ele deveria fazer para
Ele e mostrou-lhe uma grande rocha na frente de sua cabana. O Senhor explicou que o homem deveria empurrar (PUSH) a rocha com toda a sua força. O homem então o fez, dia após dia.Por muitos anos ele pelejou de sol a sol; com seus ombros escorados na fria e maciça superfície da rocha imóvel, empurrando-a com toda a sua força.
A cada noite o homem retornava à sua cabana aborrecido e sem roupa, sentindo que havia gasto todo o seu dia em vão. Desde que o homem mostrou-se desencorajado, o Adversário decidiu entrar em cena colocando pensamentos em sua mente desgastada. "Você tem empurrado essa rocha por tanto tempo, e ela ainda nem sequer se moveu." Isso dava ao homem a impressão de que sua tarefa era impossível e que ele era um fracasso. Esses pensamentos desencorajavam e desanimavam o homem. "Por que eu vou me matar tentando fazer isso?", ele pensou. "Eu farei apenas o possível, colocando o mínimo esforço e isso
será suficiente". E era o que ele planejava fazer, até que um dia ele decidiu fazer disso um alvo de oração e levar os seus pensamentos atribulados ao Senhor. "Senhor", ele disse, "eu tenho trabalhado duro e por muito tempo em Teu serviço, colocando toda a minha força pra fazer aquilo que o Senhor me mandou. Entretanto, após todo esse tempo eu não consegui mover essa rocha por nem um milímetro. O que está errado? Porque eu tenho falhado?"
O Senhor respondeu com compaixão: "Meu filho, quando eu lhe disse para me servir e você aceitou, eu disse que sua tarefa seria empurrar a rocha com toda a sua força, e é o que você tem
feito. Eu nunca sequer mencionei que eu esperava que você a movesse. Sua tarefa era empurrá-la. E agora você vem a mim após todo o seu esforço, pensando que você falhou. Mas, será isso realmente verdade? Olhe para si mesmo. Seus braços estão fortes e musculosos, suas costas estão enrijecidas e bronzeadas, suas mãos estão calejadas pela pressão constante, suas pernas se tornaram musculosas e firmes. Pela oposição você cresceu muito e agora suas habilidades superam o que você era antes. Ainda assim, você não moveu a rocha, mas seu chamado foi para ser obediente e empurrar, exercitando sua fé e confiança na minha sabedoria. E isso foi o que você fez. Agora, meu amigo, Eu mesmo moverei a rocha".


Tenho movido, desistido ou obedecido?



segunda-feira, 6 de julho de 2009

...súbito gesto musical.

4 deixaram rastros

Dançar é uma sensação única!
Como disse o poeta: Onde a alma possa descrever / suas mais divinas parábolas / sem fugir a forma do ser / por sobre o mistério das fábulas.
Sou suspeita pra falar, eu sei. Mas não tem como deixar de falar. Do palco empoeirado e meio velho que se transforma em mágico e cheio de brilho. Das borboletas no estômago ansiosas relembrando cada sequência de passos na mente. Da experiência de dançar livre, sem conseguir enxergar nada e ninguém. Somente as luzes do palco, fortes e reluzentes, encobrindo o sorriso, a coreografia e a música. E mesmo sabendo que ali na frente, pessoas e mais pessoas assistem a cada movimento, muitas vezes até sem perceber os erros ou acertos.. de nada importa contanto que a pirueta saia certa e que eu perceba isso!
Dançar... como é bom se expressar com o corpo. Com os dons. Com o coração! :)

domingo, 21 de junho de 2009

Confiar.

2 deixaram rastros

Sabe quando você sente um puxãozinho de orelha? E então aquela venda que prendia seus olhos cai e você percebe então como tem agido? E um pensamento fininho e pertinente invade sua cabeça dizendo sem parar: "Se você andar sobre as águas, pode confiar em mim. Você não confia no que eu posso fazer?" É quando você cai em si e entende que as circunstâncias podem ser desanimadoras muitas vezes, mas quem as controla é maior do que elas. Confiar, sem titubear! É como o vento fresco de manhã, que nos tranquiliza numa volta pra casa.. é como ser livre do peso que carregamos.

e sinceramente, não há nada melhor do que sentir-se descansada com Alguém te segurando enquanto se anda sobre águas... :)



em (boa) música o que tentei colocar em palavras ~
[sim, sou pedreira e meu downloadvídeos.com não funciona]

sábado, 13 de junho de 2009

Lá no fundo.

2 deixaram rastros

É fácil acreditar nas pessoas. Também é fácil elas te machucarem, decepcionarem. É difícil amá-las incondicionalmente. E teve um preço para aquele que conseguiu amá-las assim. Não importa se merecem ou não, se são bons ou maus, se falham e magoam. Muitos rejeitaram, esqueceram.. mas Ele não se importou. Amar é uma escolha e pra Ele foi uma. Uma escolha que doeu (muito!) mas trouxe vida à todos. Vida verdadeira.
Não foi fácil e com certeza não vai ser fácil...
Seguir esses passos. Essa é a minha escolha!
...in my weakness, He is stronger [..]

domingo, 31 de maio de 2009

Finds.

4 deixaram rastros

Domingo pós almoço. Depois da reunião da família desfrutando da comida especial de domingo (sabe, aquela comida diferente dos outros dias da semana porque é domingo) sempre sobra o monte de panelas, garfos e pratos. E não tão diferente dos outros finds, esse monte fica de brinde para minha pessoa. Mas dessa vez, parei para pensar em algo que se passava ali, bom todos sabemos que se usa o detergente pra limpar a gordura e tudo mais. Mas por algum motivo, eu lavava e lavava as panelas, mas sentia ainda a gordura. Repeti umas 3 vezes as mesmas panelas. E então me dei conta de que a gordura estava na verdade em minhas mãos e não nas panelas que já havia lavado. Consegui então terminar de lavar tudo.
Provavelmente teria esquecido e me mudado pra outro cômodo, mas dessa vez parei pra pensar. Muitas vezes fazemos isso na vida não é? Achamos que aquela parte da vida que está suja ou que erro está naquilo e na verdade o que está sujo ou errado não é realmente o que vemos, mas nós! Como é tão fácil sermos cegos! Julgarmos o que está certo ou não, o limpo e o sujo. Quando o que deveríamos julgar é se o que fazemos é que está certo ou sujo, limpo ou não. Somos falhos, muito falhos. E isso me lembra que: só Tua graça me basta. Só ela é capaz de enxergar a gordura em minhas mãos e poder me purificar. Grata, extremante grata é o que posso dizer!
Você tem lavado suas mãos? ;)

domingo, 24 de maio de 2009

like mountains...

0 deixaram rastros

Ahm, acho que sumi de novo. Não entendo porquê, mas minhas semanas andam parecendo PA's: aumenta progressivamente a correria a cada semana. (ou será que confundi com PG's? não gosto de matemática) De qualquer maneira, não vou postar nada longo, apenas um trecho de um livro que ando lendo :)


A vida exige uma visão abrangente, capaz de ver o maior e mais imponente edifício transformado num monte de ruínas, reduzido a ruínas pelos séculos. Uma visão capaz de ver montanhas tornadas pó pelos intermináveis ventos da mudança. Uma visão que veja em todas as coisas o fim que elas terão. Mas exige também uma visão capaz de ver, através do transitório e das mudanças, a realidade duradoura. Aos que são capazes de enxergar, um prisma lhes revela a forma da esperança. Distinguir entre o que dura e o que não dura é permitir a si mesmo a mudança. É suportar a dor das circunstâncias e ser transformado por elas. Sempre que possível, o mundo resiste à mudança; todavia, ele deseja, e muito, transformação das circunstâncias. Essa crise está bem próxima da crise do tempo e da eternidade - é a crise amplamente compreensiva, que nos toca a todos e a cada um de nós, e finalmente ao próprio mundo.
- O fim do mundo; A.J.Conyers


Ando buscando mudanças e ler isso, me fez bem!
Enfim, dedos cruzados que mais uma semana começa e que as mudanças não fiquem somente no papel...

domingo, 10 de maio de 2009

Mãos dadas

1 deixaram rastros
Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.

O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes, a vida presente.

(Carlos Drummond de Andrade)

domingo, 3 de maio de 2009

Aleluias!

0 deixaram rastros

Voltei a postar!

Depois de dias corridos, consegui um tempo pra colocar meus textos em dia.. ou pelo menos tentar. Já que minha inspiração no decorrer, foi e voltou consecutivas vezes.
Viajei, vi o mar. E por alguns dias pude ficar simplesmente olhando o mar, na briza. E afirmo, a sensação de sentir a úmida água salgada chegar aos seus pés. O vento tocar a face e junto com ele as aflições, dúvidas e preocupações serem levadas lá pro fundo, no fundo da imensidão azul. No horizonte interminável e finito, aquele simples azul: não há nada igual! Sabe aqueles momentos simples mas que trazem uma alegria imensa? Descreveria o que eu sentia com uma palavra: Graça.
Momentos que percebemos o quanto essa graça recai, dia após dia. E o quanto eu sou grata por isso.

Depois tudo volta ao normal, só sobra a vaga lembrança do mar e as ondas trocadas pelas apostilas e os professores lembrando daquela palavrinha adóravel: vestibular. Eita balde de água fria! (e de água doce ainda!)
Mas tudo bem, a graça continua a recair. Mesmo que eu esteja distante do mar e de paisagens bonitas. E é isso que me anima!


Hoje fez frio, espero que a semana continue assim.
Me faz bem! =)





quarta-feira, 8 de abril de 2009

happy easter :)

1 deixaram rastros

Vou viajar no feriado, portanto estarei ausente.. sendo assim, faço meu post de Páscoa mais cedo. Desejo uma Boa Páscoa a cada um! Que não seja um momento de chocolates e afins, porque isso não significa páscoa, significa venda de marketing. Do hebraico Pessach, significando passagem. Representa algo como liberdade. Uma data em que uma vida morreu em favor de todas. Uma se sacrificou pra que outros fossem livres! E não um sacrifício qualquer, algo obrigado ou forçado..
algo feito por amor. Um amor de imensurável valor.
Que essa páscoa, não seja só um 'feriado', um momento pra descansar ou pra comida. Mais que isso, que possa ser um tempo em que cada um possa olhar pra sua vida, enxergar o caminho pelo qual tem andado e a maneira como tem sido. Páscoa não é só um tempo de gratidão pela vida nova que nos foi dada, também é um tempo de esperança... renascimento!
Nunca é tarde demais para ser levado pela graça, para ouvir a voz de Deus! ;)
E é isso que eu realmente desejo, uma Páscoa de esperança a cada vida!
Dos montes correm para o mar.... cantarei Teu amor pra sempre!
Adíos muchachos :D

sábado, 4 de abril de 2009

O menino do pijama listrado

4 deixaram rastros

Pra quem quiser indicação de filme, indico esse!
Durante a Segunda Guerra Mundial, uma família alemã se muda de Berlim para Auschwitz, quando o patriarca é ordenado a trabalhar em um campo de concentração. Assim, Bruno, um garoto de 8 anos e filho do oficial, começa uma linda amizade com um menino judeu da mesma idade. O filme mostra o modo como o preconceito, o ódio e a violência afetam pessoas inocentes, especialmente as crianças.

Mostra um visão bem diferente dos outros filmes sobre essa época, que geralmente apresentam uma visão dos homens e mulheres que passaram por isso. Mas nunca tinha visto nenhum que mostrasse de forma tão reflexiva e inocente, os dois lados disso. A história não tem um final feliz e nem é cuti-cuti, portanto não assista esse filme com essa expectativa (é realmente triste!) mas nos faz refletir e ver como o ser humano 'cria' essas barreiras entre si e como a inocência que as crianças carregam é capaz de quebrar isso de uma maneira tão simples! Nós realmente temos muitas coisas em comum, somos seres parecidos, mas construimos barreiras, diferenças, imposições diante de todos!
Esquecemos que independente das diferenças, carregamos um coração dentro. E acho que isso, é uma das coisas que nunca devemos esquecer. Um coração, todos tem. Independente de como ajam ou sejam, somos humanos! Não devemos nos apegar a leis ou regras que o homem estipula e rotula sobre cada um. Não somos latinhas industrializadas, somos vidas com valores!


*semana corrida, post da semana mais cedo! Have a nice day =)

domingo, 29 de março de 2009

Irônico ou realidade?

2 deixaram rastros

"O pingüim imperador vive nos mares gelados, no frio intenso e na escuridão do inverno antártico. É o único pingüim macho que faz a incubação do ovo. Fica sem se alimentar durante dois meses, enquanto mantém um único ovo entre seus pés, para aquecê-lo. Quando o filhote nasce, a fêmea volta do mar para alimentá-lo e o macho vai para o mar para repor a gordura perdida. Para sobreviver ao frio e aos ventos de até 200 km/h, os machos formam agregados, andando às voltas dentro deles."

"Completa-se 1 ano do caso Isabella Nardoni, no qual a menina foi jogada do apartamento onde viviam o pai dela. A Promotoria prevê que o julgamento do pai e da madrasta de Isabella será marcado para o segundo semestre deste ano. Eles estão presos há 11 meses. - G1"


Acho tão irônico pensar que enquanto pinguins, que são considerados seres sem capacidade de raciocínio, animais que vivem somente por sua sobrevivência.. se mostram mais paternos e com mais amor aos filhos do que até seres humanos, dotados de raciocínio e considerados seres evoluídos.
Até que ponto o amor pode se esvair tanto? De tal maneira que relações familiares, onde amor e cuidado deveriam predominar, nos assustam cada vez mais por serem tão frios e indiferentes!
E ainda temos coragem de dizer que somos evoluídos...
Talvez por isso seja tão difícil das pessoas compreenderem um sacrifício vivo de amor. Ou entenderem o sentido tão profundo de: Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna - Jo 3.16

Todos falam que o mundo sente fome, mas eu creio que essa fome não seja de alimentos, mas de amor! A cada dia, eu tenho mais certeza disso.


ps: pinguins me encantam! *-*


sábado, 21 de março de 2009

Por que ir embora?

1 deixaram rastros

não, eu não estou indo embora! sinto muito! haha

Fiquei pensando nisso quando terminei de ver uma temporada de One Tree Hiil (muita gente nem gosta, mas eu adoro ok!) E bom, resumindo o mocinho decide ir embora pra outro lugar junto com seu tio, ambos com a mesma intenção: recomeçar.

E acho que muitos já tiveram essa vontade né ? ir embora, começar em outro lugar, tudo completamente do zero! Acho engraçada essa mania somente humana (com exceção das aves que trocam de lugar pela temperatura!) de carregar uma 'esperança' em outro lugar. Se acredita tanto que um outro lugar seja capaz de nos mudar, nos transformar. Não duvido disso sabe, sei que muitas pessoas realmente mudam pelo lugar, pelo que vivem. Mas andei duvidando dessa linha de pensamento.. porque sabe, você pode mudar e viver em quantos lugares for, mas se sua mente continuar sendo da mesma maneira nada vai ser diferente. Buscamos tanto uma mudança por fora, que esquecemos que ela só acontece por dentro! Confiamos que a 'casca' possa mudar o conteúdo, mas esquecemos que na verdade.. é o conteúdo que muda a casca! A esperança de um novo lugar, engraçado carregarmos isso.. por que ir embora então?


saindo em off do assunto: tenho 100 dias pro vestibular!
tenso? éé, mas todos sentem isso na vida né!
vou começar minha semana chiclete-com-os-livros :)



domingo, 15 de março de 2009

2 deixaram rastros
O mundo não é ter e obter, mas ser e tornar-se.
Matthew Arnold.


achei bonitinha essa frase, faz pensar um pouco né?
Semana começando de novo, bem cheia já. Post bem pequeno, só pra não ficar abandonado, depois posto algo decente! haha

boa semana! ;)


sábado, 7 de março de 2009

...entre estranhos...

7 deixaram rastros
Demorei 4,5 anos-luz pra postar aqui (não achei nenhuma foto que combinasse e também não sabia direito o que falar, portanto: paciência!)
Resolvi postar sobre o cotidiano, algo que penso às vezes..

Sabe, você sorri pras pessoas na rua? É, é algo bem diferente, mas você sorri?
Sorrir ajuda a resolver problemas, aliviar as tensões do dia-a-dia - segundo meu guia google.
Falo isso porque assim como muitos, tenho uma rotina todo dia. Passo pelos mesmo caminhos, vejo as mesmas pessoas. (eu tento sorrir, de verdade. algumas vezes não. eu sempre sorrio pra uma senhora que passa no mesmo horário :D)

Por que isso? Talvez por simples educação, simpatia. Mas não somente por isso. Cada vez mais a nossa sociedade se tornou individualista: cada um dentro da sua bolha. Pensei nisso quando um professor comentou que não existe religião individual. (Somos um corpo certo?) Mas somente na religião? Não, nossa vida inteira! Não fomos feitos para sermos sozinhos, dependemos das pessoas. Embora alguns sempre se achem auto-suficientes o bastante (creio que estes são os que mais dependem, mas não percebem.)

E voltando a pergunta.. muitas vezes você não consegue sorrir certo? Algumas pessoas até nem olham pra sua cara não é? Ou então, sempre trazem uma expressão séria e fria. Então, percebe-se outra coisa: frieza. O mundo se tornou tão frio, talvez ele sempre tenha sido assim não sei, mas falta amor. Em mim, nas pessoas, em cada um e em todos. (..'e nos últimos tempos, o amor se esfriaria')

E então você fala: "mas são estranhos! não conheço essas pessoas!"
Sim, não conhece! Talvez sejam honestos, ou bandidos. normais ou alterados. Mas nem por isso deixam de ser pessoas, deixam de carregar problemas, dores, alegrias e medos. Nem por isso não necessitam de um simples sorriso. Nem por isso não necessitam ter amor e salvação.

Chegamos a um ponto que quando queremos 'salvar e mudar o mundo' precisamos reciclar, gastar menos água, não usar CFC e afins e por aí vai... mas e aí, e as PESSOAS? E as milhares de crianças que morrem de fome? Aquelas jogadas pelas ruas? Os favelados? Estes não precisam ser salvos e mudados? (não dizendo que cuidar do meio ambiente e etc não seja de grande importância, pois é!)

Mas creio que HUMANOS sejam mais valiosos que ÁRVORES! Pessoas são preciosas, sendo quem sejam...tenho um Deus que pensa assim!

E você? já plantou uma árvore ? Parabéns!
mas e aí, já ajudou algum necessitado? plantou sementes em corações?
Somos falhos, pensamos que nossos problemas são tão maiores, que nossos/meu/eu/. pronomes tão possessivos. Somos nós/todos/eles!

Precisamos repensar a maneira como damos importância a certas e outras coisas. E às vezes, pra mudar basta um pouquinho de sabedoria.. e um sorriso!
Não quer tentar? :D




domingo, 1 de março de 2009

sometimes...

5 deixaram rastros

Pequena, fraca e sozinha.. quem nunca se sentiu assim?
em certos momentos, a gente sempre se perde ou as circunstâncias nos deixam perdido. Então sempre surge aquela frase: 'mas quando uma porta fecha, outra abre.' Pois é, agora eu procuro essa minha porta. É muito confuso tentar entender tudo que acontece, na verdade.. certas coisas não precisamos nem entender. Nossa visão é muito limitada né?
eu poderia escrever por horas e horas, mas prefiro simplesmente colocar um trecho de uma música. Acho que ela praticamente resume o que eu sinto agora:
.
Angústia de estar vivendo sem saber quando vai mudar
Eu nunca te vi, mas reconheço que estás aqui
Eu vou me levantar, já vejo acontecer quando eu te tocar
Eu sei que posso te alcançar
Decidi, não vou desistir
Vou lutar contra a multidão
Lançar-me aos teu pés e te tocar"
.
Existem 3 cadeiras na foto, por mais que elas 'pareçam'... nunca estão vazias! Hoje eu sei disso ;)
...and I'll praise You in the storm~
.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

40 coisas randômicas...

4 deixaram rastros
bom, me mostraram esse tópico. 40 coisas aleatórias, vou tentar!


1. Meu nome é Issabele, mas todos me chamam de Issá. (ou mayumi, mas é mais pra família esse...)
2. eu gosto do meu nome, tem uma historinha bonita por trás!
3. quando era pequena queria ser médica, depois quis ser astronauta
4. sempre gostei de ver o céu, estrelas e tudo mais, talvez por isso sinto que deve ser muito piração ver o espaço.
5. adorooo viajar! quero muito poder conhecer o mundo, nem que seja como mochileira ou de outra forma
6. gosto e tiro fotos de tudo!
7. gosto de borboletas e elas tem um significado gospel pra mim.
8. sinto que seria mais feliz se emagrecesse alguns quilos.
9. música me faz muito bem, costumo ter sempre uma trilha sonora.
10. geralmente eu passo 70% do dia ouvindo alguma coisa (as vezes, a mesma música).
11. cheiros me trazem lembranças ou fazem lembranças na minha vida.
12. sou cristã e sou muito mais feliz assim!
13. acho que você também seria mais feliz se fosse!
14. chorar me alivia e eu realmente sou chorona.
15. continuo esperando pelo meu príncipe, mesmo que às vezes sinta que não sou suficiente pra ele.
16. meu número favorito é esse :D
17. quero ter alguém pra sempre, a quem eu sempre possa dar a mão e abraçar.
18. esse alguém tá realmente fazendo falta na minha vida!
19. pensei em casar debaixo da aurora boreal, meu vestido refletiria vários cores.
20. não gosto do meu nariz e nem dos meus braços, mas já me conformei com isso.
21. sou péssima pra falar no telefone com pessoas desconhecidas.
22. acredito na bondade das pessoas, num mundo melhor, na esperança!
23. sou menina de família, não fumo, não bebo, não gosto de drogas e nunca namorei.
24. tenho orgulho disso, muito obrigada :)
25. Dançar faz bem! gosto de dançar e de ver os outros dançarem.
26. não sei na verdade se danço bem, mas dançando que se aprende né.
27. já morei em Brasília e detestei.
28. gosto muito de São Paulo, mas não sei mais se quero ir pra lá.
29. Amo as coisas simples da vida: uma chuva, um abraço, uma conversa, flores, uma casa simples.
30. dinheiro, poder, coisas caras e todo tipo de onstentação não me impressionam e eu não gosto.
31. quero trabalhar por prazer e pra ajudar as pessoas.
32. minha mãe acha que eu vou morrer de fome por isso.
33. quero ser missionária!
34. gosto de ler livros, ver filmes, pensar na vida, sentir o vento e de frio!
35. sou muito apegada as pessoas, mesmo que não demonstre isso.
36. sou péssima pra demonstrar o quanto gosto das pessoas e quando falo sobre, depois sempre falta algo pra dizer.
37. gosto de escutar as pessoas e tentar ajudá-las. pode contar seus problemas, eu te ouço =)
38. em certas situações me sinto como se tivesse 9 anos. gosto de crianças!
39. ando esquecendo muitas coisas, principalmente no dia-a-dia.
40. eram só quarenta?


sábado, 21 de fevereiro de 2009

Tcharãrãã...

3 deixaram rastros

Oie :D
Pela primeira vez resolvi trocar o tão presente caderno por um blog!
Por quê? não que eu esteja trocando pela modernidade, certas coisas mesmo que ultrapassadas continuam tradicionais, maãs esse ano preciso de mais praticidade e um pouquinho de desgrude das canetas. Além do mais, eu adoro o barulhinho do teclado! :D (sim, é bobo! mas eu gosto! haha)

Mais informações? bom, já fazem quase 2 meses que o ano começou..o tempo anda quente como sempre..e o feriado de carnaval ajuda a desestressar um pouco das aulas do 3º. Sim, terceiro ano! O último e o primeiro ano, com o tal personagem principal: vestiba!
Incrível como essa palavra se tornou tão presente, mas faz parte. E talvez até o que realmente me preocupa, não seja somente provas ou passar.. mas o 'daqui pra frente'. Não é somente um caminhar pra frente ou as direções a seguir, mas as mudanças que vão se tornar realidade. Mudança.. mais uma vez essa palavra voltou a ter a bola da vez na minha vida!
Mas nada que Deus e seu tempo não possam ajudar e transformar ;)
'Learn from yesterdaty. Live for today. Look to tomorrow'
com certeza não tem tirinha melhor pra me representar no momento
(e pra curiosidade, eu amo snoppy *-*)

no mais, sempre caminhando...um dia de cada vez certo?
God.bless.you :*



listening: I Don't Wanna Be - Gavin DeGraw