segunda-feira, 6 de julho de 2009

...súbito gesto musical.

4 deixaram rastros

Dançar é uma sensação única!
Como disse o poeta: Onde a alma possa descrever / suas mais divinas parábolas / sem fugir a forma do ser / por sobre o mistério das fábulas.
Sou suspeita pra falar, eu sei. Mas não tem como deixar de falar. Do palco empoeirado e meio velho que se transforma em mágico e cheio de brilho. Das borboletas no estômago ansiosas relembrando cada sequência de passos na mente. Da experiência de dançar livre, sem conseguir enxergar nada e ninguém. Somente as luzes do palco, fortes e reluzentes, encobrindo o sorriso, a coreografia e a música. E mesmo sabendo que ali na frente, pessoas e mais pessoas assistem a cada movimento, muitas vezes até sem perceber os erros ou acertos.. de nada importa contanto que a pirueta saia certa e que eu perceba isso!
Dançar... como é bom se expressar com o corpo. Com os dons. Com o coração! :)